13 de nov de 2016

A verdade está lá fora #6 I Massacres alienígenas

Olá pinguins! Sejam bem vindos ao sexto capítulo de A verdade está lá foraVamos acompanhar os agentes nesse combate aos alienígenas (os agentes nem sabem se realmente são alienígenas, mas Drake está certo, realmente são alienígenas)!



Sede temporária da EPF no Instituto de Autópsias da EPF 8:00 AM.

Os agentes estavam todos sentados nas cadeiras da mesa de reuniões. Gary disse:

- Olá agentes, a situação está muito séria, eu comecei a desenvolver uma super arma de raio laser trago mais notícias sobre ela outra hora, no momento vocês podem andar pelo instituto que agora tem vários setores de diversas áreas, caso descubram alguma coisa ou façam alguma teoria, como o Drake fez, é só me falar!

Os agentes se levantam e saem da sala, eles se separam. No Setor de Medicina estava Lililuane mancando por causa dos ferimentos que tinha sofrido no dia anterior, ela recebia orientações dos médicos de lá e observava os esqueletos de pinguins e várias instrumentos de cirurgia.

Mister estava no Setor de Matemática analisando as probabilidades de acontecerem outros massacres, Mister ficou confuso com as fórmulas e resolveu ir no Setor de Biologia, lá estava vazio Mister escutou a porta ser trancada, ele se assustou e disse:

- Deve ser o vento, as janelas estão abertas. - diz Mister fechando as janelas

Mister caminhava e observava vários aquários com cobras, lagartos, sapos, peixes, planárias, moluscos, entre outros animais. Ele viu um esqueleto de pinguim, quando de repente ele escutou um tubo de ensaio cair no chão.

- Tem alguém aí? - diz Mister observando tudo a sua volta

Ele ouvia uma movimentação, então ele correu e se escondeu de baixo de uma mesa muito assustado. Era um alienígena que pegou uma arma de raio laser e começou a atirar para todo canto, Mister correu entre os corredores estreitos do laboratório, quando de repente ele viu um pinguim biólogo na porta gritando algo, Mister não escutava e sem querer acabou caindo em cima de vários aquários que acabaram em cacos de vidro. Lagartos, sapos, rãs, cobras, insetos, moluscos e planárias para todo lado! Mister jogou uma cadeira na porta que acabou quebrando e saiu correndo pelos corredores, o biólogo correu atrás de Mister.

No Setor de Astronomia, Drake escutava o que os astrônomos falavam.

- Nós andamos observando muitos OVNIs todos tem formato circular e emitem várias luzes. - diz o astrônomo

- Eu acho que devemos tomar cuidado com esses alienígenas, com certeza são discos voadores. - diz Drake analisando as imagens

No Setor de Disfarces, Dot orientava os agentes costureiros especializados em disfarces a fazerem novos disfarces de alienígenas e plantas arbustivas.

Já no Setor de Aeronáutica, Cara do Foguete dava ideias de fazer alguns aviões para conseguirem atacar esses alienígenas e fugir dos ataques deles.

Mata de pinheiros próxima do Instituto de Autópsias da EPF 8:30 AM.

Enquanto isso o biólogo e Mister correram para fora do instituto e entraram no meio da mata de pinheiros, eles se esconderam atrás de um arbusto.

- Como vocês acharam aquele alienígena? - diz Mister assustado

- Na verdade ele deve ter entrado pela janela pois a gente não tinha capturado ele. Ei você não é aquele agente famoso chamado Mister? - diz o biólogo

- Ele deve estar tentando matar os agentes ou roubar informações. Sim, eu sou o Mister, prazer, e você é? - diz Mister

- Eu sou Paul, biólogo. Ei, o alienígena está ali! Se abaixe. - diz Paul

O alienígena viu os dois e correu em direção a eles atirando, o biólogo foi atingido no pé, Mister assustado pegou Paul no colo e correu, eles acabaram se escondendo dentro de uma caverna e despistaram o alienígena.

Sede temporária da EPF no Instituto de Autópsias da EPF , 9:00 AM.

Os agentes se reuniram novamente na sala da mesa de reuniões.

- Realmente são alienígenas! O relatório do Setor de Astronomia tem fotos de OVNIs circulares e que emitem várias luzes coloridas, só pode ser um alienígena. - diz Drake

- Olá agentes, fico feliz em saber que vocês estão empenhados na resolução do caso, mas os agentes vigilantes... - A sirene de alerta vermelho começa a tocar. Viram nas câmeras de segurança que um biólogo e o Mister foram atacados por um alienígena, não sabemos mais nada. - diz Gary

- Essa sirene de alerta vermelho está avisando sobre isso? - diz Cara do Foguete

- Sim! Agentes, peguem suas armas e seus equipamentos, vamos fazer uma busca por Mister e pelo biólogo. - diz Gary

Nos corredores havia uma grande movimentação. Dot, Cara do Foguete, Drake e Lililuane pegaram suas armas e seus equipamentos e correram em meio a mata de pinheiros.

Mata de pinheiros próxima do Instituto de Autópsias da EPF 9:05 AM.

Os agentes andavam e observavam tudo a suas voltas, até que eles observam uma caverna e escutam vozes.

- Tem alguém aí? - diz Draker apontando a lanterna

- Vocês nos acharam! Eu quase achei que ia morrer, o alienígena atingiu o pé do biólogo Paul, ainda bem que eu consegui sair intacto, já o Paul não teve tanta sorte. - diz Mister

Logo atrás dos agentes chegam uma equipe de médicos que socorre os dois, George estava lá no meio e disse:

- Olá agentes, iremos analisar os efeitos dessa arma de raio laser no Paul e iremos fazer os devidos curativos, já o Mister está bem. - diz George se retirando e ajudando os outros médicos

Logo depois os agentes voltam a sede temporária da EPF, onde assistem as gravações da câmera de segurança. Drake fica pasmo com o que via, ele estava certo!

- Bom agentes, vocês estão liberados, caso ocorra qualquer coisa eu chamo vocês! - diz Gary bebendo uma xícara de café

Os agentes se levantam de suas cadeiras e foram embora.

Área 501 no Ancoradouro, 9:40 AM

Uma nave alienígena se aproxima, de repente ela atira e o fogo se alastra pela Área 501, os agentes vigilantes de lá atiram com suas armas de raio laser, a nave parece debilitada e cai no centro do Ancoradouro, de lá dentro sai alienígenas que atiram em todos os agentes, os mesmos caem mortos no chão.

Rapidamente os alienígenas invadem a Área 501 e rouba todas as informações e observações que se relacionam com os alienígenas.

Drake estava lá dentro e viu a chegada dos alienígenas, os alienígenas faziam uma rápida manutenção na nave, e Drake fugiu do fogo que se alastrava dentro da Área 501, ele entrou dentro da nave alienígena.


Nave alienígena no Ancoradouro9:45 AM

Drake se arrepiou com o que via, tudo parecia vir de um futuro distante até que ele viu as células de contenção, onde estavam os agentes Sponge, Floco, Alijomel e também Jonny, Isabelle, um casal e um outro agente.

Até que alguém apareceu, era Theodore...

- Theodore?! - diz Drake assustado por ver ele ali

- Olá seu paspalho, você caiu direitinho, assim como aquele idiota do Novak e todos ufólogos, eu passei todas as suas informações para os alienígenas, eu estou ajudando eles a dominar essa ilha, e você fez muito mal de vir até aqui. - diz Theodore preparando sua arma de raio laser

- Traidor! Você enganou a todos, você acha que você vai ganhar o que com isso? - diz Drake muito nervoso

- Ora ora! Parece que o cientista de meia tigela está raivoso! Mua Ha Ha Ha! Você acha mesmo que eu perderia uma chance de se tornar tão poderoso? E aquele Eduerafa também está com os dias contados, assim como toda população dessa ilha. - diz Theodore apontando a arma laser a Drake

- Quer dizer que agora você vai me matar? - diz Drake 

- Sim, eu devia ter feito isso a muito tempo! - diz Theodore atirando

Drake é atingido na nadedeira, ele corre para outros setores da nave onde acaba se deparando com um alienígena, ele acaba sendo capturado, só que o destino dele foi diferente, ele foi preso em uma camisa de força em uma cadeira.

- Você ficará aqui! Preso! Tiraremos todas as informações necessárias de você! Mua Ha Ha Ha- diz Theodore rindo da situação de Drake

A nave de repente volta a funcionar normalmente e sai rapidamente do Ancoradouro.

Área 501 no Ancoradouro10:00 AM


Gary estava com os agente Dot, Cara do Foguete, Mister e Lililuane, havia uma grande movimentação, os bombeiros controlavam o fogo e os médicos ajudavam os feridos. Enquanto isso os repórteres Juh e Danielps registravam tudo o que viam.

- Eu estou vendo a nave, eu irei voar até lá! - diz Cara do Foguete

- Não! É muito perigoso! - diz Gary

- Eu preciso fazer isso! - diz Cara do Foguete preparando seu foguete

Ele levanta voo, ele ia cada vez mais alto, estava cada vez mais frio, e de repente o combustível do foguete acaba, com um milagre ele cai em cima da nave alienígena.

Nave alienígena10:10 AM
A nave pousou na base alienígena em uma área inóspita do Club Penguin. Cara do Foguete pulou de cima da nave, ele entrou dentro da nave e viu a mesma coisa que Drake, vários pinguins congelados nas células de contenção e Drake em uma camisa de força em uma cadeira.

- Cara do Foguete! Estou aqui! - diz Drake

Cara do Foguete vê o amigo e corre até lá, Cara do Foguete fica surpreso com tudo o que estava acontecendo. Ele tenta ajudar o amigo mas não consegue e acaba sendo capturado pelos alienígenas.

- Parece que o famoso Cara do Foguete se atreveu a mexer onde não deve! Você irá para a célula de contenção! - diz Theodore

De repente Cara do Foguete dá um soco em Theodore.

- Idiota! - diz Cara do Foguete

Um alienígena chega até o local e com a ajuda de equipamentos desacorda o Cara do Foguete, implanta um chip em sua cabeça e o coloca em uma célula de contenção.

- Isso é para você aprender a não mexer onde não deve. - diz Theodore olhando para o Cara do Foguete congelado dentro da célula de contenção.

Sede temporária da EPF no Instituto de Autópsias da EPF , 10:20 AM.

Os agentes discutiam o caso, todos estavam sentados nas cadeiras da mesa de reuniões.

- Perdemos muitos agentes já! Devemos ficar atentos a qualquer coisa! Vocês devem fazer um patrulhamento pelas áreas inóspitas do Club Penguin! - diz Gary

De repente um agente aparece na porta e fala:

- Gary! Está acontecendo uma invasão alienígena no Plaza, na Floresta e na Prainha!

- Rápido agentes não há tempo a perder, vamos até lá! - diz Gary

Os agentes pegam seus equipamentos e suas armas e se apressam.

Mas nos corredores do Instituto de Autópsias da EPF está ocorrendo uma invasão alienígena! Eles estavam por toda a parte.

Os agentes entram em troca de tiros com os alienígenas. Um alienígena aparece atrás dos agentes, Mister percebe o alienígena.

- Cuidado Lililuane! - diz Mister se jogando na frente dela

Mister é atingido no peito por um tiro de arma de raio laser, rapidamente Dot se vira e atinge o alienígena na cabeça com um tiro certeiro.

- Nãooooooooo! - grita Lililuane chorando pela morte do amigo

O médico George aparece correndo pelos corredores fugindo dos alienígenas, ele vê os agentes e corre em direção a eles.

- Me ajude! O meu amigo morreu! - diz Lililuane chorando

George pega o estetoscópio e o coração já não tinha batimentos, Mister havia morrido.

- Ele está morto... - diz George infeliz com o acontecimento

- Entrem naquela porta! Eu e o Gary ficaremos aqui atirando! - diz Dot

Esse foi o 6° capítulo de A verdade está lá fora. Fiquem atentos, pois domingo que vem teremos o 7° capítulo! Até mais e... Pinguinando!