20 de mai de 2017

A verdade está lá fora #6 | Arquitetamento

Olá pinguins! Sejam bem vindos ao sexto capítulo da segunda temporada de A verdade está lá foraVamos acompanhar os rebeldes e seus planos a respeito da invasão da estação espacial de Theodore?

Clique aqui para acessar a primeira temporada de A verdade está lá fora.

*Desculpem por não ter postado o capítulo semana passada! Por isso postei ele sábado, ao invés de domingo, mas semana que vem tudo voltará a normalidade!


Mini galpão-base da Resistência11:00 AM.

Os rebeldes estão sentados em volta de uma grande mesa arquitetando o ataque a estação espacial de Theodore, enquanto Gary consertava as naves alienígenas danificadas no Centro que ficaram por ali depois do ataque surpresa.

- Ao ir lá devemos resgatar os agentes que Theodore congelou nas cápsulas de contensão, ou seja, devemos ficar de olho naquela sala e protegendo ela, depois que nós conseguirmos esse feito, iremos todos juntos derrubar aquela estação espacial! - diz Lililuane

- Depois que Gary consertar as naves iremos até lá o mais rápido possível, utilizaremos todas as naves. Metade delas ficarão no ar, ou seja, faremos um ataque aéreo e a outra de metade pousaremos no hangar e já chegaremos atirando! - diz Carrie

- É uma boa estratégia, mas aquela estação espacial tem um quilômetro de comprimento, depois de desestabilizarmos a defesa da estação espacial devemos todos fugir e utilizar uma bomba capaz de destruir em um instante toda aquela estação espacial, não dando tempo para Theodore e nenhum alienígena fugir. - diz Lamusta

- Você tem razão, mas não temos mais bombas e nem mísseis. - diz Carrie

- Provavelmente terá bombas e mísseis de alta potência naquela estação espacial, mas não devemos abusar da sorte, devemos ter o nosso, onde sabemos que tudo ocorrerá normalmente! - diz Lamusta

- Ah, então você quer dizer que devemos construir a nossa própria bomba? E que garantia você tem que ela será potente e segura antes de explodir? - diz Danielps surpreso

- Eu sou um geólogo, sei muito de rochas! E sei também de elementos químicos! Não utilizarei radioatividade porque se não os mares e a nossa ilha se tornarão impróprios a vida. - diz Lamusta

- E então utilizaremos o quê? - diz Juh

- Bom, eu e Gary veremos o material mais adequado, mas claro que no meio da composição estarão coisas como pólvora. Será um míssil poderosíssimo! - diz Lamusta

- Ok, mas quando a estação espacial explodir ela virará fragalhos ou cairá totalmente danificada no mar? - diz Paul

- Hmm... - diz Lamusta

- Eu como biólogo sei que isto causará um tsunami caso caia toda danificada em direção ao mar. - diz Paul

- O míssil será potente o suficiente para elevar a estação espacial a quinquagésima potência da destruição! - diz Lamusta se levando e se empolgando

- Por mim faça isso, mas tome cuidado com a ilha! - diz Graziella

- Iremos matar o máximo possível dos soldados alienígenas dentro daquela estação, enquanto isso eu colocarei um ponto final em Theodore... - diz Carrie com uma cara de rancor

- Tome cuidado com ele, ele é perigoso! - diz Lililuane preocupada

- Bom parece que tudo está decidido só falta o Gary terminar de consertar as naves e eu fazer o míssil. - diz Lamusta

- Parece que tudo está correndo bem, falta pouco para nós derrubarmos de vez o Império Alienígena, depois mandarei o Gary se comunicar com a SS Patrulha Espacial que nos ajudará a derrotar o imperador alienígena lá no Planeta Y. - diz Carrie

- Eu começarei imediatamente a fazer essa bomba, o curioso é que a rocha utilizada nas construções alienígenas tem um poder explosivo, utilizarei isso a nosso favor! E nem venham falar que eu estou mexendo com coisas desconhecidas pois estudei essa rocha durante anos! - diz Lamusta

- Utilize tudo que precisar, devemos fazer tudo correr bem! - diz Frank

Centro11:25 AM.

Gary consertava as naves alienígenas com grande rapidez, estava todo sujo e cansado, mas sabia que não tinha tempo a perder. Jack, Jorge e Diana estavam acompanhando Gary o protegendo de ataques.

 Gary havia consertado todas as naves alienígenas, e em breve levaria uma por uma até o mini galpão-base da Resistência com a ajuda dos rebeles que o escoltavam.

Ao terminar de levar toda as naves, ele foi informado de todo o planejamento que os rebeldes fizeram, agora faltava fazer o míssil, e em tempo recorde!

Lamusta e Gary foram para o pequeno laboratório do mini galpão-base da Resistência, com vários elementos químicos, livros e rochas, e assim começava a criação do poderoso míssil.

O Império Alienígena estava sendo encurralado pela Resistência, será que é o fim para ele? Ou será que o jogo irá virar? Depois da Revolta Rebelde/Revolução Rebelde começa a segunda fase da Guerra Civil, depois do estopim e do ataque surpresa alienígena agora é a vez dos rebeldes revidarem, e caso eles ganhem esse evento, não há mais o que fazer, a SS Patrulha Espacial e os rebeldes acabariam de vez com o Império Alienígena na Batalha FInal do Planeta Y que não sabemos o desfecho.

Esse foi o 6° capítulo de A verdade está lá fora. Fiquem atentos, pois domingo que vem teremos o 7° capítulo! Até mais e... Pinguinando!